Trinta e poucos anos. Uma filha. Um término de relacionamento. O início de outro. Um traço leve. Um senso de humor espirituoso e honesto.

 

Estes ingredientes compõe o quadrinho autobiográfico Placas Tectônicas (La Tectonique des plaques), da cartunista francesa Margaux Motin. Ela narra sua fase dos 30 e poucos anos sem deixar nenhum aspecto dela para trás: maternidade, família, amigas, trabalho, sexo e relacionamentos. Todos são compartilhados com o leitor pelo que eles são.

 

Aos trancos e barrancos e 35 anos de idade, Motin enxerga o que há de engraçado, afetuoso e colorido nos pequenos gestos do cotidiano e nas decisões-chave da vida. Chegar à essa fase pode não ser fácil, mas isso não impediu a autora de construir seu relato de maneira doce.

 

Lançado pela editora Nemo pela primeira vez no Brasil, a graphic novel (“romance gráfico”, em português) não poupa ninguém de seu bom humor e pequenas doses de acidez. Confira algumas páginas abaixo:

 

quadro

 

quadro2

 

quadro3

 

quadro4

 

quadro5

 

quadro6

 

quadro7

 

quadro8

 

Fonte: Tudo Interessante


Obs: As informações acima são de total responsabilidade da Fonte declarada. Não foram produzidas pelo Instituto Pinheiro, e estão publicadas apenas para o conhecimento do público. Não nos responsabilizamos pelo mau uso das informações aqui contidas.