Tarantino, Scorsese, George Lucas, Woody, Spielberg, Spike Lee, Orson Welles, Coppola, Kubrick, Tim Burton, James Cameron, Bigelow, Hayao Miyazaki, Lynch e Wes Anderson.

 

Não satisfeito em fazer apenas esculturas realistas dos seus cineastas favoritos, o artista norte-americano Mike Leavitt decidiu ir além. Ele deixou a fantasia tomar conta e esculpiu o rosto de diretores de cinema junto com corpos repletos de referências aos seus maiores filmes. Abaixo das fotos é possível ler as descrições, escritas pelo artista, sobre o vínculo entre os longas e os cineastas.

 

Seguindo a pop arte como movimento, as esculturas têm em média 45 centímetros e são muito detalhistas. As peças feitas por Leavitt vinculam os diretos não apenas a um filme, elas trazem referências minuciosas de vários longas dos cineastas. O conjunto das obras recebe o nome King Cuts (Reis do Corte, em tradução livre) – uma comparação aos cortes realizados para se esculpir com os cortes feitos para se montar um filme.

 

“Grandes diretores de cinema esculpem. Eles ficam preocupados com detalhes, história, dinheiro e os sacrifícios para entregar suas visões. Os corpos deles sucumbem à pressão. Então, Mike Leavitt esculpiu Tarantino, Kubrick, Scorsese e outros fisicamente consumidos pelos seus trabalhos. Hitchcock, Coppola e outros são esculpidos de blocos de madeira assim como os diretores esculpem com claquetes e rolos de filme. Há risco de erros em cada pedaço. Cineastas se comprometem com uma história em cada corte. Leviatt desmarcara os mágicos por trás das câmeras como Spielberg e David Lynch […]”, descreve o site do artista.

 

Fonte: Adoro Cinema


Obs: As informações acima são de total responsabilidade da Fonte declarada. Não foram produzidas pelo Instituto Pinheiro, e estão publicadas apenas para o conhecimento do público. Não nos responsabilizamos pelo mau uso das informações aqui contidas.